Fenômenos Ondulatórios

TEMA :Componentes do Ambiente 
CONTEÚDO : Som 
CONCEITO : Fenômenos ondulatórios

 
 
1. Objetivos:

- Verificar que, se uma mola ( ou corda ) é perturbada, esta perturbação propaga-se por ela.
- Verificar que a mola ( ou corda ) volta á posição inicial após a passagem da perturbação.
- Verificar que a perturbação se desloca pela mola ( ou corda ) sem transportar matéria.
- Conceituar pulso e onda.
- Conceituar pulso transversal e longitudinal
- Conceituar onda transversal e longitudinal
 
 
2. Materiais:
- 1 mola “Slinky” ( ou 3 m de corda )
- 10 cm de barbante
 
 
3. Procedimento:
 
 
Experimento 1
 
1 - Com ajuda de uma pessoa, estique a mola no chão, cerca de 3 m. Caso utilize uma corda, mantenha-a suspensa e ligeiramente frouxa.
2 - Peça a outra pessoa que faça uma anel de barbante em torno da mola, e coloque-o em seu centro.
3 - Faça um movimento rápido com a mão para cima e traga a mão de volta à posição inicial.
4 - Repita o procedimento 3 e peça para outra pessoa que marque na lousa a direção em que os pulsos estão se propagando. 
5 - Repita o procedimento 3 e peça para outra pessoa que risque na lousa a direção em que o barbante está se movendo.
6 - As duas direções marcadas na lousa ( a da propagação dos pulsos e a de movimentação do barbante ) são paralelas ou se cortam ? 
Neste caso estamos observando pulsos transversais, nos quais as direções de deslocamento do pulso e da perturbação são perpendiculares.
7 - Repita o procedimento 3 , mas movimentando a mão várias vezes, comunicando uma sucessão de pulsos e observe . Quando a mola é submetida a uma sucessão de pulsos, observamos uma onda transversal .
 
 
 
Experimento 2 ( só é possível ser observado com o uso da mola )
 
1 - Com a mola esticada no chão, dê um ligeiro empurrão numa das extremidades da mola, no sentido do seu comprimento.
2 - Espere a mola voltar à posição inicial e repita o procedimento 1. Peça para outra pessoa que risque na lousa a direção em que os pulsos estão se propagando.
3 - Repita o procedimento 1 e peça para outra pessoa que risque na lousa a direção em que o barbante está se movendo,
4 - As duas direções marcadas na lousa são paralelas ou perpendiculares?
 
 
Neste caso estamos obsevando pulsos longitudinais , nos quais a direção de deslocamento do pulso e da perturbação são paralelos.
 
5 - Repita o procedimento 1, mas movimentando a mão várias vezes, imprimindo uma sucessão de pulsos longitudinais na mola e observe . Neste caso teremos uma onda longitudinal.
 
 
Experimento opcional
 
Ondas transversais podem ser produzidas com relativa facilidade em vasilhas de seção retangular contendo cerca de 5 cm de altura de água, e perturbando-se a superfície rolando levemente um lápis ( ou pilha pequena ), previamente colocado dentro d’água. Pedaços de rolha colocados na água mostram que a perturbação se desloca sem que haja deslocamento da água de uma extremidade à outra do recipiente. As outras características da onda, já mencionadas anteriormente, podem também serem verificadas. 
Ondas longitudinais são difíceis de serem observadas e, normalmente, são formadas no ar.
 
 
 
 

Enquete

Qual recurso você mais utiliza para estudar?
 

Veja Também...

Banner